(51) 3012-0812 (51) 99664-1370 (51) 99254-3163

Fale Conosco: (51) 3012-0812

Fale Conosco: (51) 99664-1370

Instituições financeiras aumentam taxa de financiamento imobiliário tradicional

Decisões surgem após esteira de sucessão de aumentos da Selic
04/08/2021

O Itaú anunciou uma redução nas taxas de financiamento imobiliário na modalidade com juros da poupança. As mudanças valem para novas contratações, feitas a partir do dia 5 de agosto.

Em e-mail enviado aos consumidores do banco, o Itaú afirma que a modalidade de crédito imobiliário com juros da poupança passará para 3,45% do ano mais o rendimento da poupança, que atualmente é de 70% do valor da Selic mais a variação da Taxa Referencial (TR). Anteriormente, a taxa era de 3,95% mais o rendimento da caderneta. Com a mudança, o total hoje fica em 6,43% ao ano.

Já a modalidade crédito imobiliário tradicional foi para 7,30% ao ano + TR para clientes Private e Personalitté, e para 7,80% ao ano para clientes Agências e Uniclass. A taxa anterior começava em 6,9% ao ano, com atualização do saldo devedor pela TR. Atualmente, a TR está zerada.

A decisão de redução de taxa em uma modalidade de financiamento e alta em outra vem após uma esteira de aumentos da Selic nos últimos meses. A taxa básica de juros passou de 2% ao ano para 4,25% ao ano. O mercado financeiro espera um aumento de 100 pontos na Selic na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), marcada para quarta-feira (4). Assim, a Selic iria para 5,25% do ano. A projeção é que a taxa básica de juros chegue a 7% ao ano ainda em 2021.

Os bancos Bradesco e Santander também anunciaram recentemente uma alta em suas taxas de financiamento imobiliário. No caso do Santander, a taxa passou de 6,99% ao ano mais a Taxa Referencial (TR), que está zerada atualmente, para 7,99% a.a. – essa é a única modalidade de financiamento que o banco oferece. 

O Bradesco, por sua vez, elevou sua taxa de juros na modalidade atrelada à TR. Houve um aumento de 0,2 ponto percentual em todas as categorias de clientes. Agora, os juros partem 7,3% a.a. para clientes com menos relacionamento com o banco, na categoria Classic, ante 6,9% a.a. até então. Para os clientes Prime, os juros partem de 6,9%. Para os clientes Exclusive, os juros estão em 7,1% a.a. Vale lembrar que o Bradesco também possui a linha atrelada à poupança, com taxa de juro de 3,95% a.a. mais a remuneração da caderneta.

 

Fonte: Infomoney